Veterano da NFL, Brady Poppinga utiliza habilidades da missão em sua análise na TV em espanhol

Fãs do futebol americano profissional não ficarão surpresos ao ver Brady Poppinga sentado em um estúdio de televisão e comentando os jogos com o entusiasmo que é sua marca registrada.

O ex-aluno da Universidade Brigham Young passou quase uma década na Liga Nacional de Futebol Americano, atormentando quarterbacks e tailbacks. Sua fama no campo de futebol foi bem estabelecida.

Mas esses mesmos fãs podem ficar um pouco surpresos ao ouvir as palavras que saem da boca de Poppinga.

Ao invés de comentar sobre “jogadores” ou “times especiais”, ele discute sobre “jugadores” ou “equipos especiales”.

Por vários anos, Poppinga combinou seu conhecimento de futebol com sua habilidade bilíngue pouco comum, oferecendo uma visão e análise em canais de esportes em espanhol.

Brady Poppinga (nº 49), jogador da Universidade Brigham Young, é abraçado por trás pelo colega de equipe, Paul Walkenhorst, depois de uma jogada em 2 de novembro de 2002.
Brady Poppinga (nº 49), jogador da Universidade Brigham Young, é abraçado por trás pelo colega de equipe, Paul Walkenhorst, depois de uma jogada em 2 de novembro de 2002. Credit: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Então, como um nativo de Evanston, Wyoming, com um sobrenome adequado para um forte linebacker — POPpinga — tornou-se fluente na língua neolatina de Cervantes e Neruda?

A maioria dos santos dos últimos dias provavelmente consegue adivinhar a resposta.

Poppinga, de 41 anos, serviu missão no Uruguai. Duas décadas se passaram desde que voltou para casa, mas ele ainda se sente confortável falando espanhol. E ainda está aprimorando sua habilidade no idioma.

“Quando ainda estava no Uruguai, assumi o compromisso de nunca esquecer o idioma, porque era muito difícil de aprender”, disse ele ao Church News. “Em minha missão, adquiri o hábito de estudar espanhol, fosse lendo as escrituras ou os discursos da conferência geral.”

Esses hábitos, ele acrescentou, continuaram “pós-missão.”

Poppinga também acompanha as notícias em espanhol e nunca deixa de lado oportunidades de praticar com falantes nativos. Ele até desenvolveu uma espécie de “ritual ao dirigir” para quando está sozinho em seu carro, traduzindo simultaneamente seus pensamentos e sentimentos do inglês para o espanhol.

Ele também gosta de praticar espanhol com sua esposa, Brooke, que também serviu uma missão no Uruguai.

O missionário retornado Brady Poppinga, à direita, utiliza as habilidades linguísticas que desenvolveu servindo na América do Sul, como analista da NFL na televisão, em espanhol.
O missionário retornado Brady Poppinga, à direita, utiliza as habilidades linguísticas que desenvolveu servindo na América do Sul, como analista da NFL na televisão, em espanhol. Credit: Captura de tela via Twitter

Suas habilidades no idioma da missão, conquistadas com dificuldade, têm atraído a atenção da comunidade esportiva de língua espanhola. Durante sua carreira na NFL, ele foi ocasionalmente entrevistado em espanhol e participou de eventos de cultura hispânica patrocinados por sua equipe. Então, em 2014, ele foi contratado pela Fox Deportes para trabalhar como analista para a primeira transmissão de televisão do Super Bowl inteiramente em espanhol.

Não foi fácil. “O futebol americano já é difícil de se analisar em inglês”, disse ele, rindo.

Mas o enérgico Poppinga se diverte e continua a aproveitar as oportunidades para compartilhar suas ideias e opiniões sobre a NFL com o público de língua espanhola. Recentemente, ele tem sido comentarista da pré-temporada da NFL de 2021 para a EstrellaTV, com sede na Califórnia.

E ele continua a praticar, praticar, praticar. As habilidades de Poppinga evoluíram a um ponto, que ele se sente à vontade para detalhar jogadas em espanhol, “mas o aprendizado ainda continua.”

Quando o jovem élder Poppinga chegou ao Uruguai, ele nunca poderia imaginar falar um segundo idioma ao vivo na televisão para uma audiência esportiva global. Ele se lembra de ter tido dificuldade para comunicar apenas o básico do espanhol.

“No começo, não entendi uma palavra sequer, mas você tem que começar de algum ponto (…) Aprendi rapidamente que apenas abrir a boca e fazer o melhor que você pode é uma maneira fantástica de aprender”, disse ele.

Poppinga também superou sua timidez natural ao compartilhar o evangelho com o povo uruguaio em sua língua nativa. Ele ficou mais confortável e confiante — habilidades adicionais que agora o servem bem em suas transmissões dos jogos.

Brady Poppinga (nº 51), linebacker do Green Bay Packers, depois de um jogo de futebol americano entre seu time e o Cincinnati Bengals no domingo, dia 20 de setembro de 2009, na cidade de Green Bay, estado de Wisconsin.
Brady Poppinga (nº 51), linebacker do Green Bay Packers, depois de um jogo de futebol americano entre seu time e o Cincinnati Bengals no domingo, dia 20 de setembro de 2009, na cidade de Green Bay, estado de Wisconsin.

Sendo um atleta profissional, Poppinga consegue identificar paralelos entre o desenvolvimento de músculos e habilidades de linguagem. Você deve se sentir confortável com o desconforto. Os músculos crescem e se adaptam quando estão constantemente estressados. “E com os idiomas, é o mesmo princípio. Você tem que se colocar em um ambiente estrategicamente estressante (…) Se estou constantemente falando a língua e procurando maneiras de me expressar com precisão, acabarei aprendendo a falar da maneira certa.”

Como é de se esperar, Poppinga é frequentemente questionado sobre como um “gringo” de Wyoming é capaz de falar os X’s e O’s do futebol em espanhol.

“Tudo começou enquanto servia minha missão no Uruguai.”