Atletas de cross country da BYU conquistam títulos individuais masculinos e femininos

Certas coisas podem ser consideradas verdades absolutas: a água é molhada. O sol nasce no leste. Impostos, é claro. E, cada vez mais, a aparente certeza de que se a NCAA [liga esportiva universitária nacional dos E.U.A.] sediar um campeonato nacional de cross country, um atleta da Universidade Brigham Young (ou dois) estará no pódio entre os vencedores.

A equipe feminina da BYU venceu a iteração de 2020 do campeonato nacional na competição por equipes [em inglês]. Naquele mesmo dia, o corredor Conner Mantz, um missionário retornado de Smithfield, Utah, reivindicou o título individual masculino.

No sábado, 20 de novembro, a NCAA sediou o campeonato nacional de 2021 — e, mais uma vez, atletas da BYU subiram ao pódio. Conner Mantz e sua companheira de equipe, Whittni Orton, ganharam os títulos individuais masculino e feminino, respectivamente. Suas vitórias marcaram apenas a segunda vez que os dois campeões de cross country da Divisão 1 da NCAA vieram da mesma escola. Robert O. Kennedy e Michelle Dekkers, de Indiana, realizaram isso pela primeira vez em 1988.

Em abril passado, o Church News publicou uma história sobre o notável sucesso que os santos dos últimos dias estavam obtendo nas corridas de distância [em inglês]. A competição nacional de sábado adicionou um novo capítulo a esta história de sucesso.

Conner Mantz, um corredor da BYU e ex-missionário, ganhou seu segundo título consecutivo de cross country da NCAA em 20 de novembro de 2021, em Tallahassee, Flórida.
Conner Mantz, um corredor da BYU e ex-missionário, ganhou seu segundo título consecutivo de cross country da NCAA em 20 de novembro de 2021, em Tallahassee, Flórida. Crédito: BYU Photo

Mantz garantiu seu título como um dos maiores nomes de todos os tempos da corrida de cross country universitária dos E.U.A. ao defender seu título nacional. Ele quebrou a fita da linha de chegada com um recorde pessoal e recorde do percurso de 10K, com o tempo de 28:22. Ele é o 11º atleta em mais de 80 anos de competições de cross country da NCAA a reivindicar um segundo campeonato nacional.

Mantz, que saiu das corridas há alguns anos para servir missão em Gana, manteve a liderança durante a maior parte da corrida, que foi realizada em Tallahassee, Flórida. “A corrida começou e eu sabia que seria rápido”, disse Mantz a repórteres da BYU. “Esta foi provavelmente a melhor largada que já tive em uma corrida de cross country.”

Depois de vários quilômetros sendo empurrado em torno do bloco principal, Mantz começou a se afastar junto com Wesley Kiptoo, da Iowa State, e Athanas Kioko, de Campbell. Ao longo dos 2K finais, Mantz deu um último impulso e disparou para a finalização. “Assim que (Kioko, de Campbell) diminuiu a velocidade, eu fiz uma subida realmente difícil e simplesmente aproveitei os últimos 100 metros descendo a colina”, disse ele.

A corredora de cross country da BYU, Whittni Orton, ganhou o campeonato nacional de cross country da NCAA em 20 de novembro de 2021, em Tallahassee, Flórida.
A corredora de cross country da BYU, Whittni Orton, ganhou o campeonato nacional de cross country da NCAA em 20 de novembro de 2021, em Tallahassee, Flórida. Crédito: BYU Photo

Como equipe masculina, os atletas da BYU terminaram em sétimo lugar no campeonato nacional de sábado. O companheiro de equipe de Mantz e também missionário retornado, Casey Clinger, conquistou o prêmio All-America após terminar em oitavo. Os membros do time terminaram entre os 10 primeiros em campeonatos nacionais em nove das últimas 11 temporadas. O americano Christian Allen, ex-missionário de West Jordan, Utah, que compete pela Weber State University, terminou em 16º no sábado.

Whittni Orton se baseia no legado das corridas da equipe feminina da BYU. Uma veterana de Panguitch, Utah, Orton ficou com as quatro primeiras corredoras na maior parte da corrida feminina de sábado antes de romper na marca de 5K. Ela derrotou a atual campeã individual, Mercy Chelangat, do Alabama, na corrida de 6 km — terminando com um tempo de 19:25.

Depois de ganhar o título de equipe de 2020, a equipe feminina da BYU conquistou as honras de vice-campeã em Tallahassee. As companheiras de equipe de Orton, Anna Camp-Bennett e Aubrey Frentheway, também correram para o prêmio All-America depois de terminarem em 12º e 38º, respectivamente.

Depois de ganhar o título da equipe nacional de cross country da NCAA de 2020, a equipe feminina da BYU conquistou as honras de vice-campeã na corrida de 2021, em 20 de novembro de 2021.
Depois de ganhar o título da equipe nacional de cross country da NCAA de 2020, a equipe feminina da BYU conquistou as honras de vice-campeã na corrida de 2021, em 20 de novembro de 2021. Crédito: BYU Photo

A equipe feminina da BYU não foi a única com corredoras santos dos últimos dias a terminar bem no sábado. Taylor Roe, da Universidade de Oklahoma State, que foi a vice-campeã nacional de 2020, terminou em quinto lugar. Summer Allen, da Weber State, ex-missionária e esposa, e colega de equipe de Christian Allen, garantiu o prêmio All-America pela segunda vez, após terminar em 35º.

No último campeonato nacional, Orton liderou a corrida antes de cair para a 17ª posição no final. “Isso definitivamente me estimulou muito”, disse Orton a repórteres da BYU. “Pensei nisso muitas e muitas vezes, não apenas hoje, mas durante todo o ano. Sempre acho que o revés ajuda na recuperação.” Esposa de Mason Morgan e atleta talentosa, Orton é a primeira mulher da BYU a ganhar um título individual de cross country da NCAA.