Pais de missionário baleado no Alabama agradecem por milagres e ‘sentimento de calma’

Élder M. Michael Fauber estava descansando da maneira mais confortável possível, após ter sofrido vários ferimentos à bala duas noites antes e ser hospitalizado em estado grave, porém estável. O missionário de tempo integral de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias estava alerta e comunicativo no domingo, dia 5 de dezembro, depois que os médicos reduziram seus sedativos após duas cirurgias no dia anterior.

O jovem de 18 anos de idade de Dayton, Ohio, que está servindo na Missão Alabama Birmingham, não podia falar por causa de um tubo de respiração inserido em sua garganta, mas estava escrevendo pequenas mensagens para seus pais.

David M. e Rachel Fauber, da Ala Kettering na Estaca Dayton Ohio, correram para estar ao lado de seu filho, chegando um dia após ele ter sido o único alvo de um tiroteio no dia 3 de dezembro em uma capela próxima à cidade de Birmingham. Ele continua no Hospital UAB em estado grave, porém estável, e está melhorando lentamente.

“Estávamos apenas falando sobre o que ele havia passado, e o fato de que não estava com medo”, disse David Fauber. “Ele me perguntou: ‘Eu vou morrer? E eu respondi: ‘Acho que não. Você está com medo?’ Ele disse: ‘Não. Se eu morrer, sei para onde irei.’

“Isso é algo incrível — para mim, isso é o que significa ter fé em Cristo.”

A família Fauber está reconhecendo uma série de “milagres” que aconteceram durante e após o tiroteio, bem como a paz e a calma que têm sustentado o missionário e sua família.

Na noite de sexta-feira, dia 3 de dezembro, Élder Fauber estava na Sede da Estaca Birmingham Alabama em Vestavia Hills com dois outros missionários e um grupo de pessoas interessadas em aprender mais sobre a Igreja.

Local onde ocorreu o tiroteio, na capela de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Vestavia Hills, Alabama, em 3 de dezembro de 2021.
Local onde ocorreu o tiroteio, na capela de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em Vestavia Hills, Alabama, em 3 de dezembro de 2021. Crédito: Captura de tela do Google Maps

Como parte de uma atividade esportiva semanal, as pessoas estavam jogando basquete no salão cultural. A família Fauber ficou sabendo do incidente que tinha acontecido por volta das 20h30 ao falar com Chad W. Allred, presidente da Missão Birmingham.

“Literalmente, segundos antes de Michael ser baleado”, disse David Fauber, “ele estava prestando seu testemunho sobre o Salvador e sobre a veracidade do Livro de Mórmon ao jovem que acabou atirando nele.” E então, alguns segundos depois, o tiroteio aconteceu.”

A família expressou gratidão aos outros missionários no local, que não apenas deram uma bênção do sacerdócio ao élder ferido, mas também administraram os primeiros socorros. “Eles sabiam o que fazer para conter o sangramento e ajudá-lo a chegar ao hospital”, disse David Fauber.

O missionário foi levado ao Hospital UAB, passando por três cirurgias em um período de três dias para tratar de seus ferimentos, os quais poderiam ter sido fatais.

Os relatórios indicam que Élder Fauber foi atingido por quatro balas durante o tiroteio. “Duas das balas atingiram o lado direito de seu peito”, disse David Fauber. “Se fosse do lado esquerdo, as balas teriam atingido seu coração e causado sua morte.”

Além disso, um arranhão na cabeça do missionário deixou os médicos perplexos por vários dias, pois eles sabiam que o jovem não havia batido a cabeça após ser baleado e ter caído ao chão. Um exame mais detalhado revelou na segunda-feira que uma quinta bala o atingiu de raspão na cabeça, disse David Fauber.

“Se a bala o tivesse atingido alguns centímetros mais abaixo, este ferimento também teria sido fatal.”

David e Rachel Fauber compartilharam suas palavras e sentimentos com o Church News quatro dias após o tiroteio — ele, via telefone, após retornar recentemente a Dayton para voltar a dar aulas em uma escola de ensino médio local e cuidar dos três filhos pequenos do casal. Ela permanece em Birmingham para cuidar pessoalmente de seu filho e compartilhar seus pensamentos por meio de Kathryn Sherman, diretora de comunicações da Estaca Dayton.

Élder Michael Fauber continua hospitalizado, apresentando alguma melhora.
Élder Michael Fauber continua hospitalizado, apresentando alguma melhora. Crédito: Cortesia da família Fauber

Outro milagre para o casal Fauber foi como eles receberam a notícia do tiroteio quando atenderam a um telefonema do presidente Allred na noite de sexta-feira. Primeiramente, David Fauber se perguntou se o telefonema inesperado se tratava de algo que seu filho havia feito, um acidente, ou talvez outros problemas.

“Eu sei que isso vai parecer estranho, mas quando ele disse: ‘Houve um incidente no qual seu filho foi baleado’ — não posso explicar”, disse David Fauber, descrevendo um “sentimento de paz” subsequente.

Ele acrescentou: “Não houve lágrimas, não houve medo, não houve desespero. É claro que preferimos que ele viva, mas se morresse, teria morrido servindo ao Senhor.”

Sherman relatou que Rachel Fauber teve um sentimento de apoio —  “simplesmente sentindo força para perseverar todos os dias — sobrepujando uma coisa de cada vez. Seu tubo de respiração acabou de ser retirado, e agora há algo novo do qual eles precisam cuidar.”

Élder Fauber começou sua missão com treinamento em casa no início de julho, antes de chegar à Missão Birmingham no final do mesmo mês. Ele terminou o ensino médio um mês antes de receber seu chamado para servir.

“Élder Fauber tem muita fé e um desejo de servir ao Senhor —  ele simplesmente vai e faz, sem sequer pensar”, disse Sherman. “Ele está disposto a trabalhar e fazer o que for necessário.”

Ele gosta de praticar esportes, especialmente o beisebol, e tocava o trombone em concertos e bandas de jazz durante o ensino médio. Ele trabalhou desde os 15 anos de idade para poupar dinheiro para servir como missionário.

Sua família vive na região de Dayton há várias gerações — seu pai serve como conselheiro na presidência da estaca, e seu avô foi recentemente chamado como patriarca da estaca, disse Sherman. “Eles são realmente um pilar de força em nossa estaca e em nossa comunidade.”

A família expressou gratidão pelo amor e preocupação demonstrados pelos santos dos últimos dias e outras pessoas — em Birmingham, em Dayton e em todo o mundo, desde um cartão deixado em sua porta com dinheiro para ajudar com as despesas hospitalares a milhares de e-mails e mensagens de texto.

“Recebemos mensagens de todo o mundo — de pessoas que nos disseram que estavam jejuando e orando por ele e por nós no domingo passado em sua ala ou estaca”, disse David Fauber.

Especificamente em Birmingham, continuou ele: “Em todos os lugares que fomos, havia pessoas que compreendiam nossa situação e estavam lá para ajudar — anjos deste lado do véu.” Havia pessoas nos lugares certos e nas horas certas para ajudar.”

Os pais têm sido hospedados na casa da missão, com acesso a refeições e transporte por meio dos líderes da missão e membros locais, disse Sherman. “E também estão recebendo um ótimo tratamento no hospital.”

Alguns dos profissionais de saúde que cuidaram de Élder Fauber têm um maior apreço pelo paciente, pois estão cientes de seu chamado e serviço.

Élder M. Michael Fauber, de Dayton, Ohio, ao centro, com Chad W. Allred, presidente da Missão Alabama Birmingham e sua companheira, sister Melanie Allred.
Élder M. Michael Fauber, de Dayton, Ohio, ao centro, com Chad W. Allred, presidente da Missão Alabama Birmingham e sua companheira, sister Melanie Allred. Crédito: Cortesia de David Fauber

Rachel Fauber disse que a família ficou sabendo que o primeiro cirurgião-chefe que atendeu Élder Fauber é um missionário retornado, assim como o anestesista de segunda-feira. Além disso, um neurocirurgião santo dos últimos dias ajudou a aconselhar e orientar o presidente da missão nos cuidados iniciais na noite de sexta-feira, acrescentou ela. “Somos gratos pelo apoio desses profissionais.”

O cirurgião-chefe, disse David Fauber, serviu uma missão em Houston, Texas, anos atrás. “Ele mencionou que viu que os ferimentos pareciam ser graves quando Michael entrou. Ele chorou um pouco e disse: ‘Lembrei-me de minha missão, e isso realmente me afetou.’”

O Departamento do Xerife do Condado de Jefferson continua a investigar o incidente, mas autoridades ainda não identificaram o suspeito. Eles estão seguindo descrições físicas do atirador, conforme fornecidas por testemunhas que estavam presentes na capela.

“Temos boas informações e acreditamos que elas nos levarão ao suspeito”, disse David Agee, vice-chefe ao AL.com na segunda-feira [em inglês]. “Temos evidências de que os detetives estão acompanhando o caso.”

O indivíduo havia entrado no ginásio e jogado algumas partidas de basquete com o grupo. Então, aparentemente sem ser provocado, o atirador — que não tinha sido visto por testemunhas em nenhuma das atividades semanais anteriores no edifício — começou a atirar e depois fugiu em um veículo.

Ninguém mais foi ferido. Aconselhamento foi fornecido aos dois outros missionários e oferecido a qualquer outra pessoa que estava local.

Élder Fauber teve seu tubo de respiração removido por volta do meio-dia na terça-feira — ele está alerta, atento e consciente, mas fala com voz rouca e tem dor de garganta por causa do tubo.

David e Rachel Fauber sabem que o processo de recuperação de seu filho será longo.

“Ela acredita que ainda há algumas preocupações — a recuperação leva muito tempo quando a pessoa é baleada várias vezes”, disse Sherman.

David Fauber acrescentou: “Ele ainda não está completamente fora de perigo, mas os médicos têm esperança de que ele terá uma boa recuperação. Contudo, quer ele se recupere ou não, isso não mudará o que sentimos pelo Salvador e pelo evangelho.”