Barry Anderson, ‘gênio da logística’ do Coro do Tabernáculo, se aposenta após 21 anos de serviços

A lista aparentemente interminável de tarefas de Barry Anderson quando o Coro do Tabernáculo e Orquestra na Praça do Templo estão em turnê inclui aspectos relacionados a figurino, atuação, agendamento, contabilidade, logística, alimentação e, sim, simplesmente garantir que cada uma das centenas de membros do coro e da orquestra embarque no ônibus certo.

Mas toda a multitarefa lendária de Anderson foi ancorada em um único objetivo: fazer tudo o que é necessário nos bastidores para que quando Mack Wilberg, o diretor musical do Coro, levantar sua batuta e a música começar, ela possa ser entregue ao público em sua forma mais intensa e edificante.

Agora, o querido “assistente logístico” e gerente administrativo do Coro está concluindo aquilo que seus colegas chamam de uma carreira “heróica”. Anderson está se aposentando este mês após 21 anos de serviços.

“Privilegiado” é uma palavra que Anderson sempre repetia quando falava com o Church News sobre se aposentar do Coro. “Sinto-me muito grato e privilegiado pelo período que servi aqui, e por quaisquer contribuições que fiz em minhas áreas de responsabilidade com o Coro”, disse ele.

Concerto de Natal do Coro do Tabernáculo e Orquestra da Praça do Templo no Centro de Conferências em Salt Lake City, em 2018.
Concerto de Natal do Coro do Tabernáculo e Orquestra da Praça do Templo no Centro de Conferências em Salt Lake City, em 2018. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Assim como um atleta profissional, que opta por se aposentar ainda no topo de sua carreira, Anderson está feliz por seguir em frente enquanto suas habilidades profissionais ainda estão afiadas.

Desempenhando um papel fundamental em mais de duas décadas de organização e execução de várias turnês e atividades do Coro e Orquestra, restam a Anderson memórias inestimáveis. Ele rapidamente se lembra do envolvimento do Coro na histórica dedicação do Templo de Nauvoo em 2002, e na popular turnê europeia de 2016.

Onde quer que o Coro tenha se apresentado no mundo, Anderson amou ver os santos dos últimos dias locais e seus vizinhos deixarem o concerto daquele dia unificados e elevados. “Outra lembrança que levarei comigo é a amizade de nossa equipe do Coro nos últimos 20 anos.”

E embora Anderson não tenha cantado ou tocado uma única nota no palco durante seu mandato no Coro, ele teve alguma influência em seu sucesso “apenas tentando fazer meu trabalho da melhor maneira possível.”

Além de suas funções nas turnês, Anderson também supervisionou as operações orçamentárias e financeiras do Coro, além de gerenciar as necessidades da Orquestra.

Mesmo depois de mais de 20 anos nesta função, Anderson ainda se maravilha com os desafios logísticos exigidos por uma turnê de um coro e orquestra. A turnê Classic Coast Tour 2018 [em inglês], por exemplo, utilizou mais de uma dúzia de ônibus, quatro caminhões e um pequeno exército de integrantes da equipe de apoio. A atenção de Anderson aos detalhes logísticos, até mesmo garantindo que a bagagem de cada membro do Coro seja entregue em mãos em seu quarto, beneficia tanto os artistas quanto seu público.

O Coro do Tabernáculo da Praça do Templo se apresenta no dia 17 de junho de 2018, em um local ao ar livre em Mountain View, Califórnia, como parte da turnê de 2018 por várias cidades da costa do Pacífico.
O Coro do Tabernáculo da Praça do Templo se apresenta no dia 17 de junho de 2018, em um local ao ar livre em Mountain View, Califórnia, como parte da turnê de 2018 por várias cidades da costa do Pacífico. Crédito: Foto cortesia do Coro do Tabernáculo da Praça do Templo

“Nós evoluímos para nos tornarmos um concerto itinerante muito eficiente”, disse ele. “Refinamos as coisas para que os membros do Coro possam estar bem descansados, bem alimentados e preparados para cada apresentação.”

“Barry é ótimo no que faz”, disse Wilberg. “Você sempre ouve a frase: ‘Ninguém é indispensável.’ Mas no caso de Barry, ele certamente fará falta. Ele está deixando para trás uma grande responsabilidade que outra pessoa precisará assumir.”

O diretor musical do Coro agradeceu, mais do que tudo, o compromisso orientador de Anderson “com a música em primeiro lugar, e todo o resto servindo de apoio.”

Com Barry Anderson, ele acrescentou: “Você nunca precisa se preocupar com os grandes ou pequenos detalhes. Sabemos que eles serão atendidos. Barry pode antecipar suas necessidades e pensamentos antes mesmo de você tê-los.”

Anderson lamenta que a pandemia de COVID-19 tenha cancelado a Heritage Tour[Turnê do Legado] do Coro e Orquestra, que teria apresentações pela Escandinávia e várias cidades do Reino Unido. Mas ele está em paz que ele e seus colegas de equipe no Coro fizeram tudo o que podiam ao seu alcance para realizar a turnê.

Então, o que um gerente administrativo que “faz-tudo” fará agora aposentado?

Mack Wilberg, diretor musical, e Barry Anderson, gerente administrativo, do Coro do Tabernáculo na Praça do Templo, posam para uma foto no Centro de Conferências de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, em Salt Lake City, na sexta-feira, 17 de junho de 2022. Anderson está se aposentando após 21 anos de serviços.
Mack Wilberg, diretor musical, e Barry Anderson, gerente administrativo, do Coro do Tabernáculo na Praça do Templo, posam para uma foto no Centro de Conferências de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, em Salt Lake City, na sexta-feira, 17 de junho de 2022. Anderson está se aposentando após 21 anos de serviços. Crédito: Kristin Murphy, Deseret News

Muita coisa.

Sendo jardineiro, entusiasta do golfe e avô, ele cuidará de suas flores, dará algumas tacadas no campo de golfe e correrá atrás de seus netos. Anderson e sua esposa, Becky, também compraram recentemente um motorhome para visitar seus locais de pesca favoritos. Ele também planeja continuar envolvido em alguns projetos sem fins lucrativos que abençoarão outras pessoas.

E sim, Anderson ainda planeja se levantar todos os domingos de manhã e assistir a transmissão semanal do programa “Música e Palavras de Inspiração”.

“Mas agora”, disse ele, sorrindo, “vou acordar às 9h20 para a transmissão das 9h30.”