Menu
NAS NOTÍCIAS

Conheça artista que fez pintura da Segunda Vinda no Templo de Washington D.C.

Dan Wilson pintou mais de 300 anjos como pano de fundo de sua pintura de Jesus Cristo, para a rotunda do Templo de Washington D.C.

IMG_3937.jpeg

O artista Dan Wilson, em seu estúdio em Lehi, Utah.

Howard Collett


A maior parte dos artistas iniciantes começa sua carreira em um quarto em casa, tomando o espaço de outras necessidades da família. Dan Wilson não foi exceção, começando em um quarto no andar de cima. Nos anos seguintes, ele passou para a sala de estar e depois, para uma parte do porão inacabado, onde eventualmente colocou quatro paredes e uma porta.

“Havia tinta por toda parte”, sorriu Heather Wilson, esposa de Dan Wilson há 13 anos. “Ainda encontramos tinta em lugares aleatórios por toda a casa, até mesmo no freezer. Achei que seria sempre assim.”

Wilson começou a desenhar a partir do momento em que conseguia pegar um lápis. “Eu rabiscava em tudo”, disse ele. “Minha primeira venda foi na sétima série para um dos meus professores. Ela me fez desenhar John Wayne. Eu não podia acreditar que ela me deu $20. Mas eu lutei para ser um artista. Estudei quiropraxia, combate a incêndios, e negócios, mas sempre me senti atraído de volta à arte.”

“Antes da formatura, Dan estava sem direção”, disse Heather Wilson. “Ele não conseguia descobrir o que queria fazer. Pensou em ser professor de Seminário, depois administração de empresas porque era geral. Perguntei: ‘Por que não arte?’ Mas eu nunca pensei que ele faria isso em tempo integral.”

Inspiração inicial

Nascido e criado em Salt Lake City, Wilson se formou pela Utah Valley University com um bacharelado em Artes Plásticas. “Meus maiores mentores foram Perry Stewart, um professor de Arte da UVU, e William Whittaker, que me orientou depois da faculdade. Também me inspirei no artista dinamarquês Carl Bloch, e no artista francês William Bouguereau, dois artistas de meados do século XIX.”

Heather.png

A esposa do artista Dan Wilson, Heather Wilson, tem sido retratada em muitas de suas pinturas.

Dan Wilson

Wilson também foi inspirado por sua esposa. “Eu não seria capaz de dar cem por cento se ela não estivesse comigo”, disse ele.

Os Wilsons se conheceram em uma academia em Utah. “Eu não queria ser aquele cara que pega o número dela na academia”, disse Dan Wilson. “Então eu a encontrei em um baile dois meses depois. O resto é história.” O casal tem seis filhos com idades de 2 a 11 anos.

O respeito de Dan Wilson por sua esposa está resumido em uma postagem em sua conta no Instagram, onde ele tem mais de 41.000 seguidores:

“Eu pintei Heather tantas vezes porque… ela realmente é muito mais bonita, em todos os sentidos, do que no dia em que me casei com ela. … Ela está constantemente pensando em maneiras de elevar as pessoas ao seu redor e está sempre tentando melhorar a si mesma. Seu testemunho de Cristo e de Seu evangelho me faz querer ser um cristão, pai e marido melhor. … Quando estou fraco, ela é forte e é a cola que nos mantém juntos. … Ela é a razão de eu ser um homem feliz. Eu te amo.”

Um pintor centralizado em Cristo

“Originalmente eu pintava apenas para ter uma carreira”, disse Wilson. “Eu fazia retratos e queria entrar em galerias. Então, pintei minha primeira imagem de Cristo, e duas famílias compraram gravuras simples. Uma mãe me parou na Igreja na semana seguinte, ficou emocionada e disse: ‘Você não tem ideia do quanto esta imagem está nos animando em nossa casa’. Eu pensei em como isso era legal.’”

Na semana seguinte, exatamente no mesmo local, outra mulher parou Wilson. “Ela também se emocionou e disse: ‘Dei meu quadro para minha irmã que está tentando manter a família unida. Você não tem ideia do quanto isso significa para eles e o quanto está ajudando.’” Ela disse quase exatamente as mesmas palavras. A luz acendeu [em minha cabeça], e então soube que deveria estar pintando por um motivo, e este motivo é elevar as pessoas em suas casas, com imagens de Cristo.”

“Quando Dan estava decidindo o que queria pintar, ele estava para cima e para baixo”, disse Heather Wilson. “Quando ele percebeu que queria pintar o Salvador, tudo se encaixou.”

Washington_DC_Rotunda_2.jpeg

Uma obra de arte original que retrata o retorno do Salvador em Sua glória, acompanhado de anjos anunciadores, são o foco da rotunda oval do Templo de Washington D.C., como mostrado em abril de 2022.

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Mas nem sempre foi fácil. Para apoiar sua carreira artística, Dan Wilson gerenciou um negócio de frete para a FedEx e Heather Wilson limpava casas. “No meu primeiro ano, ganhei US$ 7.000 com minha arte”, disse ele. “Heather nunca duvidou de mim.” Em 2014, Dan Wilson começou a pintar em período integral.

“Não é um trabalho normal das 9 às 5”, disse Heather Wilson. “Não há folga remunerada. Sua agenda varia. Às 18h, ele pode estar no meio de algo que não pode deixar. Às vezes ele pinta até a meia-noite. Mas ele é trabalhador e assume a responsabilidade de sustentar a família. Estou realmente impressionada com o quão humilde e ensinável ele é, sempre tentando melhorar a si mesmo. Ele estuda constantemente o trabalho de outros artistas.”

A inspiração é um processo

Wilson depende muito do poder e do processo de inspiração. “Se estou pintando o Salvador para um templo, só quero fazer justiça a Ele”, disse. “Sinto-me intimidado todas as vezes. Passo muito tempo trabalhando na preparação mental para pintar. Eu recebo uma bênção de um pai. Eu jejuo por isso. E então faço a melhor pintura que posso com a ajuda do Senhor.”

Dan Wilson é rápido em acrescentar que a inspiração não vem de uma vez. “Posso ir longe e então ficar preso onde simplesmente não sei qual é a melhor coisa para a pintura. É então que recebo mais respostas.”

Este processo foi repetidamente manifestado em sua maior obra até hoje: uma pintura da Segunda Vinda para o Templo de Washington D.C.

“Esta peça sobre a Segunda Vinda foi uma grande fatia de uma torta com sabor de humildade”, disse Wilson. “Encontrei várias coisas que não sabia fazer. Nunca havia feito um mural deste tamanho antes, com mais de 300 anjos. Isto me moldou. Quando fico confiante demais e não confio no Espírito, cometo muitos erros e tenho que passar o dia seguinte consertando. É muito fácil ficar com os pés no chão quando você percebe que está pintando coisas que não pode pintar sozinho. Eu aprendo algo novo todas as vezes.”

A pintura do Templo de Washington D.C.

Wilson havia concluído seis pinturas para templos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, quando recebeu um telefonema do Departamento de Templos para fazer outra: uma pintura a óleo de 2,5 m por 3,6 m para o Templo de Washington D.C. Ela precisava ser concluída a tempo para a visitação pública do templo, na primavera de 2022.

Painting_with_painter_scaled.jpeg

O artista Dan Wilson em seu estúdio em Lehi, Utah, em frente de sua pintura de Cristo para o Templo de Washington D.C.

Howard M. Collett

“O Departamento do Templo me deu a ideia para a pintura”, disse Wilson, “baseada nas escrituras com o Salvador vindo nas nuvens vestido com um manto vermelho cercado por vários anjos. Produzi esboços preliminares com grafite. Quando eles foram aprovados, me pediram para fazer uma pintura de 30 x 60 cm que o designer de interiores do templo usaria para sua paleta de cores. Quando isso foi aprovado, eles me deixaram trabalhar.”

Wilson começou a trabalhar encontrando modelos e roupas para eles [os anjos], encontrando conceitos para os trompetes e depois fazendo várias sessões de fotos antes de juntar tudo. “Passei centenas de horas no Photoshop, apenas colocando os anjos para que eles não criassem um padrão e onde a diversidade não fosse empilhada em uma seção. Eu tinha cerca de 30 modelos, mas à medida que você se afasta de Cristo, os detalhes não são tão aparentes.”

Houve mais etapas de aprovação para a pintura, sendo a última por um membro da Primeira Presidência da Igreja. “As aprovações foram feitas a partir de impressões fotográficas”, disse Wilson. “Isto me incomodou porque olhar para uma impressão é completamente diferente de olhar para o original. Eu queria que alguém viesse ao meu estúdio, mas eles estão tão ocupados.”

Demorou cerca de 2.000 horas para Wilson pintar a peça do Templo de Washington D.C., um quarto desse tempo voltado para preparação. Imaginem a luta para impedir que os dedos exploradores de seis crianças enérgicas experimentassem suas tintas a óleo. Os Wilsons tiveram sucesso por mais de uma década.

Naquele momento, Wilson havia acrescentado um espaçoso estúdio de arte em sua casa em Lehi, Utah. Certa manhã, ele entrou em seu estúdio e ficou chocado ao encontrar tinta laranja rabiscada em seu trabalho.

“Bem, finalmente aconteceu”, Wilson postou no Instagram. “Passamos 11 anos tendo zero de vandalismo infantil em uma pintura. Mas isso acabou. Esses dois são um problema em dobro. Se você os vir vagando pelo seu bairro, chame as autoridades. Eles não podem ser confiáveis na sociedade civilizada.”

“Eles fizeram uma festa”, disse Wilson. “Eu esqueci de trancar meu estúdio e tinha deixado um monte de tinta laranja na minha paleta. Não fiquei muito chateado. Foi minha culpa, e eu poderia pintar as nuvens de volta sobre sua criatividade. E quem sabe seus rabiscos podem ser apenas o começo de suas futuras carreiras artísticas?”

Child_vandalism.png

Dan Wilson tirou uma foto dos rabiscos de seus filhos em sua pintura, antes de ser capaz de limpá-la.

Dan Wilson

Mais orientação do Espírito

O conceito original de Wilson era de 120 anjos. Para dar maior profundidade à pintura, o número passou para mais de 300. “Pintei um anjo de cada vez”, disse. “Levava de um a três dias por anjo. Todos eles tinham contrastes ligeiramente diferentes. A coisa mais difícil de pintar 300 anjos ao redor de Cristo é que eles não consumam toda a atenção e que eles se encaixem ao espaço de maneira uniforme e consistente. Eu estava muito estressado com isso, e orei e jejuei muito, e coloquei meu nome no templo.”

Certa manhã Wilson acordou cedo e visualizou o uso de um esmalte branco específico para aplicar, fazendo com que os anjos complementassem, e não competissem, com a imagem do Salvador. Isso lhes deu uma sensação de luz e os ajudou a se encaixarem perfeitamente na perspectiva da obra completa.

Angel_closeupIMG_3944_scaled.jpeg

Um close-up dos anjos ao fundo da pintura de Dan Wilson para o Templo de Washington D.C.

Howard M. Collett

“Esta revelação específica é um testemunho para mim de que Deus está nos detalhes de nosso trabalho”, disse ele. “Isso simplesmente não se aplica apenas a mim, como artista cristão trabalhando em pinturas de templos, mas se aplica a qualquer pessoa em qualquer carreira. Deus está nos detalhes do nosso trabalho e Ele pode responder a perguntas específicas para nos ajudar a sermos melhores provedores, melhores empregados, melhores empregadores, melhores maridos ou esposas, ou onde quer que precisemos de ajuda. Se formos específicos com Ele, Ele será específico conosco.”

Os originais das pinturas do templo feitos por Wilson serão exibidos em um templo específico com gravuras giclée (impressões de alta resolução, baseadas em pigmentos sobre tela) indo para outros templos. “Nos próximos três anos, tenho mais a fazer”, disse ele. “Eu comecei um de Adão e Eva no Jardim. Então vou fazer Abish ressuscitar a rainha lamanita e Moisés com a serpente de bronze.”

Nas horas vagas, Wilson realiza oficinas de retratos em seu estúdio. Ele diz aos aspirantes a artistas que se concentrem em seus desenhos. “Apenas desenhe, desenhe, desenhe”, disse ele. “Se você quer fazer arte cristã além de seu treinamento e sua base de desenho, isso ajudará sua carreira se você estiver espiritualmente onde precisa estar para obter a orientação do Espírito.”

NEWSLETTER
Receba destaques do Church News entregues semanalmente na sua caixa de entrada grátis. Digite seu endereço de e-mail abaixo.