A Igreja suspende temporariamente o trabalho vicário nos templos do mundo inteiro; ordenanças próprias continuarão em vários lugares

Entre as rápidas mudanças que vêm ocorrendo devido às preocupações com a saúde e à propagação do coronavírus, a Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos anunciaram nesta sexta-feira, 13 de março, ajustes temporários no trabalho do templo.

Em vigor a partir de 16 de março de 2020:

  • Nos locais onde o governo, ou outras restrições referentes a reuniões públicas e/ou religiosas, impossibilitam as atividades nos templos, as ordenanças vicárias e próprias estão temporariamente suspensas.
  • Nos locais onde o governo, ou outras restrições, não impedem as atividades nos templos, as seguintes ordenanças próprias poderão ser realizadas, de acordo com a capacidade disponível e apenas com horário marcado: ordenanças de selamento de marido e mulher, e filhos aos pais, assim como ordenanças iniciatórias e investiduras. Temporariamente, as ordenanças vicárias não serão feitas.
  • Todos os alojamentos estão fechados.

“As rápidas mudanças nas condições de saúde ao redor do mundo têm sido motivo de grande preocupação”, escreveram os líderes da Igreja em uma carta para todos os membros. “Muitos governos colocaram restrições que requerem o fechamento temporário de vários templos.”

Os ajustes foram feitos conforme a Primeira Presidência e o Quórum dos Doze Apóstolos “procuraram, em espírito de oração, equilibrar” as atuais limitações “com a necessidade de dar continuidade ao trabalho do templo.”

O Templo de Durban África do Sul.
O Templo de Durban África do Sul. Credit: Intellectual Reserve, Inc.

De acordo com a carta, os membros receberão instruções quando forem agendar suas ordenanças próprias. Aqueles que, no momento, já possuem um horário marcado, serão contatados pelos funcionários do templo.

“Medidas serão tomadas em todos os templos para minimizar o risco da propagação da doença, incluindo a redução no número de funcionários, a limitação de convidados para ordenanças próprias, e diretrizes de como interagir com os visitantes. Informações adicionais serão fornecidas às presidências dos templos, e outros ajustes serão feitos, conforme necessário.”

Os líderes da Igreja disseram que esperam “ansiosamente pelo momento quando os templos poderão operar novamente em plena capacidade e estender as bênçãos do trabalho do templo aos membros e a seus ancestrais.”

Clique aqui para seguir as notícias referentes à Igreja e ao coronavírus.