Últimas atualizações: 8 templos na América do Norte e Europa voltando às ordenanças vicárias; 5 na América Latina reiniciam operações

Mais oito templos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias estarão oferecendo vários níveis de ordenanças vicárias daqui a poucas semanas, enquanto cinco templos na América Latina estão reiniciando suas operações e oferecendo ordenanças próprias depois de terem sido pausados. 

Depois de fechar todos os templos ao redor do mundo no início de março de 2020 devido à pandemia de COVID-19, a Igreja continua a reabrir seus templos e reiniciar operações em um processo cuidadoso e cauteloso de quatro fases.

Conforme anunciado na terça-feira, dia 11 de maio, um templo na Europa passará a oferecer todas as ordenanças vicárias no dia 24 de maio, enquanto cinco templos na América do Norte e dois no Canadá passarão a oferecer batismos vicários na mesma data.

Passando à Fase 3 no dia 24 de maio e oferecendo todas as ordenanças vicárias:

  • Templo de Helsinque Finlândia

Passando à Fase 2-B no dia 24 de maio e oferecendo batismos vicários:

  • Templo de Anchorage Alasca
  • Templo de Chicago Illinois
  • Templo de Idaho Falls Idaho
  • Templo de Montreal Quebec
  • Templo de Regina Saskatchewan
  • Templo de Rexburg Idaho

Também tendo início no dia 24 de maio, os distritos de dois templos atualmente fechados para grandes reformas – os templos de Columbus Ohio e de Washington D.C. – receberão o status da Fase 2-B para que os membros residindo nestes distritos possam utilizar o sistema online para agendar horários e fazerem batismos vicários no templo mais próximo a estas áreas, e que esteja operando na mesma fase.

Cinco templos na América Latina, previamente pausados devido às condições locais da COVID-19, reiniciarão suas operações na Fase 2, oferecendo todas as ordenanças próprias. Eles são:

  • Templo de Concepción Chile
  • Templo de Porto Alegre Brasil
  • Templo de Quetzaltenango Guatemala
  • Templo de Santiago Chile
  • Templo de Trujillo Peru

A Fase 1 permite selamentos próprios de marido e mulher limitados por agendamento, enquanto a Fase 2 permite esses selamentos, bem como todas as outras ordenanças próprias, também por agendamento. A Fase 2-B permite todas as ordenanças próprias e batismos vicários, por agendamento. A Fase 3 inclui o mesmo das duas primeiras fases, mais a realização das ordenanças vicárias do templo.

Controle do status de reabertura dos templos — até dia 17 de maio de 2021

Com as últimas mudanças anunciadas, a Igreja terá — a partir do dia 17 de maio — a seguinte divisão de seus 168 templos dedicados:

  • 27 operando na Fase 3
  • 75 operando na Fase 2-B
  • 49 operando na Fase 2
  • 4 operando na Fase 1
  • 4 “pausados” — 2 na Fase 3, 1 na Fase 2, 1 na Fase 1
  • 1 ainda fechado
  • 8 fechados para grandes reformas

No dia 24 de maio, um templo passará da Fase 2 à Fase 3, e sete passarão da Fase 2 à Fase 2-B.

Dos quatro templos atualmente classificados como “pausados” devido às condições e restrições locais referentes à COVID-19, dois estavam operando na Fase 3, um na Fase 2 e um na Fase 1.

O único templo da Igreja ainda fechado devido à pandemia de COVID-19 é o Templo de Kiev Ucrânia.

Uma lista por Área da situação atual de cada um dos 168 templos dedicados da Igreja está disponível no controle do status de reabertura dos templos do Church News. Ao clicar no nome de um templo no controle de status de reabertura dos templos, o usuário é conduzido à página de informação referente ao templo selecionado no site temples.ChurchofJesusChrist.org, onde ordenanças vicárias podem ser agendadas online.

Fechamentos e reaberturas

Desde o início de maio, a Igreja começou a anunciar semanalmente quais templos passariam para a Fase 1, 2 ou 3 na semana seguinte.

Nos dias 21 e 22 de fevereiro de 2020, quatro templos da Igreja nas Áreas Ásia e Ásia Norte fecharam devido à pandemia em desenvolvimento. No final daquele mês, 24 templos haviam sido fechados.

No dia 24 de março de 2020, um mês após os primeiros fechamentos, o número de templos fechados por causa da pandemia havia chegado a 111. Um dia depois, a Primeira Presidência anunciou o fechamento de todos os templos em funcionamento no mundo inteiro.

Os templos permaneceram fechados por seis semanas, até que a Primeira Presidência anunciou “uma reabertura dos templos cuidadosamente coordenada, cautelosa e gradual” no dia 7 de maio de 2020. Menos de uma semana depois, no dia 11 de maio, um grupo de 17 templos se tornaram os primeiros a abrirem na Fase 1, realizando selamentos próprios de marido e mulher limitados por agendamento.

Em uma carta do dia 20 de julho de 2020, a Primeira Presidência anunciou mudanças, tanto na cerimônia de investidura do templo, quanto no início dos templos que seriam reabertos e avançariam para a Fase 2. Sete dias depois, no dia 27 de julho, os primeiros 12 templos que estavam passando para a Fase 2 começaram a realizar novamente todas as ordenanças próprias do templo, por agendamento.

No dia 7 de dezembro de 2020, a Primeira Presidência identificou quatro templos como os primeiros a avançarem para a Fase 3 do plano de reabertura de quatro fases da Igreja, já no dia 21 de dezembro. Em 21 de dezembro, o Templo de Taipei Taiwan foi o primeiro a ter ordenanças vicárias e próprias sendo realizadas de forma limitada.

Quatro fases de reabertura

As quatro fases do plano de reabertura da Igreja são as seguintes:

  • Fase 1: Abertura apenas para selamentos próprios, restritos. Os oficiantes do templo realizarão selamentos próprios apenas para membros que já receberam a investidura, sob rigorosas diretrizes e precauções de segurança.
  • Fase 2: Abertura apenas para a realização de todas as ordenanças próprias. Os oficiantes do templo realizarão todas as ordenanças do templo para pessoas vivas, mas manterão fechados os alojamentos, vestiários e refeitórios.
  • Fase 2-B: Todas as ordenanças próprias e batismos vicários. O batistério do templo está aberto para pequenos grupos — particularmente para membros com recomendação limitada.
  • Fase 3: Abertura para todas as ordenanças, com restrições. Os oficiantes do templo continuarão realizando ordenanças para pessoas vivas e ordenanças vicárias para antepassados, de forma restrita. A Igreja reabrirá os serviços de alojamentos, vestiários e refeitórios, conforme necessário.
  • Fase 4: Abertura para o pleno funcionamento. A Igreja reiniciará o funcionamento regular dos templos.