Élder Stevenson dedica o Templo do Rio de Janeiro, o oitavo no Brasil

RIO DE JANEIRO, Brasil – Uma típica manhã quente e ensolarada de domingo não foi nada típica para os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias no Rio de Janeiro, Brasil.

Élder Gary E. Stevenson, do Quórum dos Doze Apóstolos, dedicou o Templo do Rio de Janeiro Brasil, o oitavo templo no país que possui cerca de 1,5 milhão de membros da Igreja.

Ele disse que o templo ajuda as pessoas a cumprirem seu potencial divino como filhos de Deus. Ao participarem do trabalho no templo e serem dignos de estarem lá, as pessoas cumprem a visão que Deus preparou para elas.

“O Brasil agora tem oito templos dedicados e mais oito a caminho, em construção ou em fase de planejamento”, disse Élder Stevenson. “Por quê? Por causa das pessoas aqui”, disse. “Os membros se reúnem e o Senhor os abençoa com um templo.”

Élder Stevenson relembrou as palavras do Presidente Russell M. Nelson há quatro anos atrás, quando disse na conferência geral de outubro de 2018: “Depois de recebermos nossas próprias ordenanças do templo e fazermos convênios sagrados com Deus, cada um de nós precisa do contínuo fortalecimento e da instrução espiritual que são possíveis apenas na casa do Senhor. E nossos antepassados precisam que sirvamos em favor deles.”

Élder Gary E. Stevenson, do Quórum dos Doze Apóstolos, fala aos participantes durante a cerimônia da pedra angular na dedicação do Templo do Rio de Janeiro Brasil no domingo, 8 de maio de 2022.
Élder Gary E. Stevenson, do Quórum dos Doze Apóstolos, fala aos participantes durante a cerimônia da pedra angular na dedicação do Templo do Rio de Janeiro Brasil no domingo, 8 de maio de 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Pedra angular simbólica

Como é de costume durante a primeira sessão da dedicação de um templo, a pedra angular do templo foi simbolicamente selada pelos líderes convidados da Igreja, pela nova presidência do templo e por crianças da Primária.

Élder Stevenson indicou outro potencial símbolo do dia, dizendo que o sol que surgiu após a chuva da manhã era semelhante à luz do Salvador que brilha sobre os filhos do Pai Celestial ,em meio às tempestades da vida.

“É sobre Seu alicerce que somos edificados”, disse Élder Stevenson. “Podemos pensar em Jesus Cristo como a pedra angular de nosso coração.”

Élder Stevenson foi acompanhado por sua esposa, a irmã Lesa Stevenson; Élder Carlos A. Godoy, da Presidência dos Setenta, e sua esposa, irmã Mônica Godoy; Élder Benjamin De Hoyos, Setenta Autoridade Geral; e Élder Joni L. Koch, da presidência da Área Brasil, e sua esposa, a irmã Michele Koch.

Leia mais: Na véspera da dedicação do Templo do Rio de Janeiro, Élder Stevenson responde perguntas dos jovens

O Templo do Rio de Janeiro Brasil na quinta-feira, 5 de maio de 2022.
O Templo do Rio de Janeiro Brasil na quinta-feira, 5 de maio de 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Da chuva ao sol; da espera à alegria

A chuva desta manhã de domingo mencionada por Élder Stevenson fez com que as multidões no terreno do templo fossem um pouco menores do que o esperado para a primeira das três sessões dedicatórias, mas a dedicação foi transmitida para as capelas do distrito do templo.

A dedicação do templo no Rio ocorre 100 anos após o início da construção da icônica estátua do Cristo Redentort, que fica apenas a alguns quilômetros de distância. O templo, disse Élder Stevenson, é o testemunho da Igreja de que Jesus Cristo é realmente o Redentor do mundo.

Élder Stevenson disse que os templos são um símbolo de Sião e uma proteção que o Senhor promete àqueles que edificam as estacas da Igreja.

Leia mais: Os braços do Salvador estão abertos para novo Templo no Rio de Janeiro

Henrique de Oliveira Lopes de 20 anos, da Estaca Rio de Janeiro, teria tido a oportunidade de cantar no coro da dedicação, quando o templo havia sido programado para ser dedicado há dois anos. Quando a dedicação foi adiada, ele tinha certeza de que perderia a oportunidade de cantar quando o templo fosse aberto. Enquanto isso, ele foi chamado para servir missão em Curitiba, Brasil, cumprindo seus dois anos. Tendo voltado há três semanas ele pôde se juntar ao coral novamente para cantar neste domingo.

“O templo já está aumentando a visibilidade da Igreja no Rio, desde o início da casa aberta”, disse Henrique. “Acredito que isto ajudará as pessoas a terem uma melhor compreensão de Jesus Cristo em seu coração.”

Élder Gary E. Stevenson, do Quórum dos Doze Apóstolos, fala aos participantes durante a cerimônia da pedra angular na dedicação do Templo do Rio de Janeiro Brasil no domingo, 8 de maio de 2022.
Élder Gary E. Stevenson, do Quórum dos Doze Apóstolos, fala aos participantes durante a cerimônia da pedra angular na dedicação do Templo do Rio de Janeiro Brasil no domingo, 8 de maio de 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

O Rio como um ponto de encontro

Anna Clara Silva dos Santos de 16 anos, da Estaca Rio de Janeiro, disse que um primeiro resultado do novo templo é que muitos membros poderão participar mais regularmente da adoração no templo.

“Não é apenas mais perto; é muito mais perto”, disse ela. “Muitas pessoas fizeram sacrifícios por anos para poderem ir ao templo sempre que pudessem.”

“Os jovens agora poderão terminar as aulas do dia e depois irem ao templo”, disse Anna Clara. “Antes eles só podiam ir no fim de semana, se conseguissem. Agora eles vão poder ir durante a semana.”

Ester, Henrique e Anna Clara.
Ester, Henrique e Anna Clara. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Membros da Igreja vieram de várias partes do mundo para participarem da dedicação deste fim de semana. Missionários retornados de outros países, brasileiros que se mudaram para outros lugares e outros vieram ao terreno do templo para fazerem parte deste dia memorável.

E uma missão teve um número suficiente de missionários retornados na cidade para que realizassem uma reunião da missão com aqueles que puderam vir.

Com a dedicação de domingo realizada por Élder Stevenson, agora todos os 15 membros da Primeira Presidência e do Quórum dos Doze Apóstolos dedicaram ou rededicaram um templo. Esta é a primeira vez, desde o início da Restauração do evangelho, que isto acontece.

Leia mais: Parte 1: Marco histórico para dedicações e rededicações de templos, assim como para líderes seniores da Igreja

Crescimento da Igreja no Brasil

Esther Lopes, da Estaca Rio de Janeiro, disse que pensou muito durante a dedicação sobre os pioneiros que fizeram sacrifícios ao longo da história da Igreja para que os templos fossem construídos.

“Quando penso nas pessoas de minha própria ala e estaca, e no sacrifício que fizeram para me dar um exemplo para frequentar o templo e me aproximar de Jesus Cristo, realmente acho que eles são meus pioneiros”, disse ela.

O templo de São Paulo foi o primeiro a ser dedicado na América do Sul há cerca de 44 anos, em outubro de 1978. Isto foi apenas um ano após a inauguração do Centro de Treinamento Missionário na mesma cidade. Antes da conclusão deste templo, o Brasil fazia parte do distrito do Templo de Mesa Arizona, cerca de 9.656 km de distância.

O Templo do Rio de Janeiro Brasil na quinta-feira, 5 de maio de 2022.
O Templo do Rio de Janeiro Brasil na quinta-feira, 5 de maio de 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News

Desde então, templos em Recife, Porto Alegre, Campinas, Curitiba, Manaus, Fortaleza e Rio de Janeiro foram construídos e dedicados no Brasil.

Destes oito templos, o do Rio é o primeiro no país a ser construído sem alojamento, um sinal potencial de que há templos suficientes perto dos membros, não sendo mais necessários os pernoites. No entanto, alguns templos ainda podem precisar disso, dependendo da geografia de seus distritos.

Templos em Belém, Salvador e Brasília estão em construção. Outros foram anunciados em Belo Horizonte, Vitória, Leste de São Paulo, Santos e Maceió.

As portas do Brasil se abriram oficialmente para a Igreja em 1926, quando fazia parte da Missão Sul-Americana. Menos de uma década mais tarde, a Missão Brasil foi aberta em 1935, antes mesmo que o Livro de Mórmon fosse traduzido para o português. Isso não aconteceria até 1939.

Desde aquele humilde começo há quase 100 anos, hoje a Igreja tem 36 missões, 281 estacas com 40 distritos, 1.774 alas e 402 ramos.

O Templo do Rio de Janeiro Brasil na quinta-feira, 5 de maio de 2022.
O Templo do Rio de Janeiro Brasil na quinta-feira, 5 de maio de 2022. Crédito: Jeffrey D. Allred, Deseret News