Como parada em Cabo Verde por dois Presidentes da Igreja em 2004 se conecta a novo templo em Praia

Em 12 de janeiro de 2004, um jato que transportava Presidente Gordon B. Hinckley e Élder Russell M. Nelson, na época membro do Quórum dos Doze Apóstolos, aterrissou na Ilha do Sal, em Cabo Verde, para reabastecer o tanque de combustível para o voo de retorno para Salt Lake City, um dia após Presidente Hinckley dedicar o Templo de Acra Gana.

Durante a pausa do voo, os dois se reuniram com membros do Ramo do Sal em uma sala do centro de serviços de reabastecimento. Não era a primeira vez que Presidente Hinckley visitava Cabo Verde. Ele já havia feito uma visita mais formal em 22 de fevereiro de 1998, falando para 780 santos dos últimos dias cabo-verdianos em uma viagem anterior de retorno à África.

Para a República de Cabo Verde — uma nação relativamente jovem composta por 10 ilhas distribuídas por dois arquipélagos vulcânicos a mais de 563 km da costa da África Ocidental — uma visita de qualquer um dos líderes seniores mais antigos da Igreja era rara. Naquele breve momento, dois estavam em sua presença.

Durante essa parada, Presidente Hinckley ofereceu palavras de encorajamento aos santos dos últimos dias locais [em inglês], ressaltando a importância da fé e fidelidade. Ele mencionou os membros em Gana, cuja fé e obras levaram à construção de um templo em seu país; fé semelhante poderia levar os membros do Ramo do Sal a terem sua própria capela.

Fachada do Templo de Praia Cabo Verde.
Fachada do Templo de Praia Cabo Verde. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Aquele dia ficou gravado na mente e coração dos santos da Ilha do Sal e inscrito em diários, com fotografias do encontro ainda emolduradas nas casas e encontradas em álbuns de fotografias.

Quatorze anos depois, o Apóstolo que o acompanhou na viagem se tornou Presidente da Igreja. E em seu primeiro ano de liderança, anunciou mais um edifício da Igreja para Cabo Verde: um novo templo a ser construído na capital Praia.

As raízes da Igreja em Cabo Verde começaram em 1988

Crédito: Aaron Thorup, Church News graphics

Em novembro de 1988, o presidente Marion K. Hamblin da Missão Espanha Las Palmas visitou Cabo Verde para explorar a possibilidade de realizar a obra missionária lá. Dois meses depois, ele enviou dois élderes a Santiago, sendo Lino Paulo o primeiro converso batizado. No final de junho de 1989, o Ramo Praia, na capital de Cabo Verde, foi organizado com duas dezenas de membros.

Em setembro de 1994, Élder Dallin H. Oaks, na época membro do Quórum dos Doze Apóstolos, visitou as ilhas e foi convidado a conhecer o presidente da república, Antonio Mascarenhas, e Jacinto Santos, prefeito de Praia. Ele descreveu o programa missionário e explicou a doutrina da Igreja durante suas visitas.

Até então, menos de seis anos completos desde a visita inicial do presidente da missão, o número de membros da Igreja havia atingido 2.500.

E ao dedicar Cabo Verde em 14 de setembro para a pregação do evangelho [em inglês], Élder Oaks “abriu as janelas para as bênçãos do céu” para aquela terra, assim como para todos os servos do Senhor que nela trabalham, para que o evangelho fosse proclamado a todos nas ilhas, para que tivessem, e ainda tenham, a oportunidade de aceitá-lo e, “se assim o desejarem, receberem as ordenanças de salvação e fazer os convênios que abrem as janelas do céu para bênçãos ilimitadas.”

Naquela época, 50 cabo-verdianos haviam sido chamados para servir missão de tempo integral, a maioria servindo em Portugal. Enquanto isso, 48 missionários da Missão Portugal Lisboa Sul estavam servindo em Cabo Verde.

Em 1998, na ocasião da primeira visita de Presidente Hinckley [em inglês], Cabo Verde possuía três distritos e 18 ramos. Quatro anos depois, os três distritos continuaram presentes, em Praia, Fogo e Mindelo, quando a obra missionária passou a ter sua sede, não em Lisboa, mas nas próprias ilhas, com a Primeira Presidência anunciando em março de 2002 a criação da Missão Cabo Verde Praia.

Um ano depois, em 2003, o número de santos dos últimos dias atingiu quase 6.000 nas ilhas.

A parada para reabastecimento de 2004

A caminho de Gana para a dedicação do templo em 2004, Presidente Hinckley e o então Élder Nelson visitaram os santos em várias paradas de reabastecimento de combustível: São Cristóvão, no Caribe, no caminho para lá, e Cabo Verde e São Tomás, das Ilhas Virgens Americanas, no retorno.

Na Ilha do Sal [em inglês], as declarações de Presidente Hinckley foram traduzidas para o português pelo presidente Daryl Hobson, da Missão Cabo Verde Praia.

“Vocês estão aqui sozinhos nesta ilha, longe da sede da Igreja, mas ainda à vista do Pai Celestial”, disse Presidente Hinckley aos membros do Ramo do Sal. “Vocês podem desfrutar do Espírito Santo tanto quanto podemos em Salt Lake City. Vocês podem orar a Ele com a certeza de que Ele ouvirá e responderá a suas orações. Espero que vocês estejam sempre em [espírito de] oração, todas as manhãs e noites, e agradeçam ao Senhor por Suas bênçãos, e por uma verdadeira compreensão do evangelho. Peçam que Ele os abençoe para serem produtivos e terem uma vida boa em todos os aspectos.

“Vocês são importantes aos olhos Dele”, acrescentou. “Vocês são Seus filhos e filhas, filhos e filhas de Deus. Isso é muito, muito importante.”

Presidente Hinckley os incentivou a lerem as escrituras para se familiarizarem bem com a doutrina de Cristo “para que seus filhinhos cresçam e se tornem missionários da Igreja.” Ele os incentivou a pagarem o dízimo para que pudessem receber as bênçãos do Senhor pela obediência. “Se vocês pagarem o dízimo, Ele abrirá as janelas do céu e derramará bênçãos sobre vocês.”

O então Élder Russell M. Nelson conversando com uma criança no Ramo Sal, Cabo Verde.
O então Élder Russell M. Nelson conversando com uma criança no Ramo Sal, Cabo Verde. Crédito: Cortesia do Escritório do Presidente

Ele continuou: “Compartilhem o evangelho. Conversem com seus amigos sobre a Igreja. Deixem-nos ver a diferença que isso fez em vocês, como vocês estão felizes como membros da Igreja. Façam a Igreja crescer aqui para que vocês se tornem um forte ramo da Igreja. Vamos crescer fortes, para que possamos ter uma capela própria. Precisamos de um edifício, e ele virá.”

Ele citou a rápida expansão da Igreja em Gana, com seu novo templo e sede de estaca, como um exemplo de como o crescimento veio.

Quando solicitado a falar com os membros do Ramo de Sal, o então Élder Nelson disse: “Tenho apenas três palavras: Siga o profeta. Este é o meu discurso.”

O que os membros locais lembram

A irmã Lucy Lopes escreveu em seu diário sobre “a passagem do profeta por esta ilha” em sua anotação de 12 de janeiro de 2004.

“Hoje foi [um dia] especial”, escreveu ela. “Pela segunda vez, tivemos a oportunidade de ver e ouvir o Profeta Gordon B. Hinckley, acompanhado por sua esposa [a irmã Marjorie Pay Hinckley], o Apóstolo Russell M. Nelson e outros. Ainda estou nas nuvens. Não consigo descrever minha emoção quando o avião que trazia o profeta aterrou [pousou] no Aeroporto Amical Cabral — parecia que meu coração ia sair para fora.

Presidente Gordon B. Hinckley e sua esposa, irmã Marjorie Pay Hinckley, bem como o então Élder Russell M. Nelson, visitam os membros do Ramo Sal em Cabo Verde, em 14 de janeiro de 2004.
Presidente Gordon B. Hinckley e sua esposa, irmã Marjorie Pay Hinckley, bem como o então Élder Russell M. Nelson, visitam os membros do Ramo Sal em Cabo Verde, em 14 de janeiro de 2004.

“Assim que ele entrou no recinto, cantamos o Hino nº 9, ‘Graças Damos, ó Deus, Por um Profeta’”, continua o diário de Lopes. “Não consigo descrever o espírito que reinava, a nossa voz parecia a voz de anjos, lágrimas rolavam pelo rosto de quase todos os presentes. Sua imagem realmente é a imagem de Cristo, sua voz é a voz de Deus.

“Sua mensagem foi curta, mas direta: seguem [sic] o profeta e leem [sic] o Livro de Mórmon. Pude tocá-lo e cumprimentá-lo. Jamais esquecerei esse dia todo. O meu corpo inteiro ainda treme [de felicidade], uma experiência incrível.”

Uma fotografia emoldurada de quando Presidente Gordon B. Hinckley e o então Élder Russell M. Nelson visitaram os membros do Ramo Sal, em 14 de janeiro de 2004.
Uma fotografia emoldurada de quando Presidente Gordon B. Hinckley e o então Élder Russell M. Nelson visitaram os membros do Ramo Sal, em 14 de janeiro de 2004. Crédito: Cortesia de Nelson J. Almeida

Isabel Ramos compartilhou com o Church News sobre o “dia de grande alegria e espírito” quando ela e sua família puderam conhecer pessoalmente Presidente Hinckley.

“Poder ver e ouvir o profeta foi inspirador, são lembranças da promessa feita que nos acompanhará por toda a vida”, disse ela. “Agradeço ao Senhor pela oportunidade de ter esta bênção. Testifico que este evangelho é verdadeiro e que somos guiados por profetas vivos chamados pelo Senhor.”

Maria João Lima, do Ramo do Sal 2, lembra-se “como se fosse hoje”, ao saber que ela e outros santos dos últimos dias da Ilha do Sal passariam alguns momentos com Presidente Hinckley no aeroporto.

“Vi luz em cada rosto que observei naquela sala, onde esperávamos a chegada do profeta e dos outros líderes que o acompanhavam. A ansiedade era muito grande quando vimos o avião que os estava trazendo”, disse ela recentemente ao Church News, com a longa caminhada de Presidente Hinckley saindo do jato e os membros indo para a frente para cumprimentá-lo.

Uma fotografia emoldurada de quando Presidente Gordon B. Hinckley e o então Élder Russell M. Nelson visitaram os membros do Ramo Sal, em 14 de janeiro de 2004.
Uma fotografia emoldurada de quando Presidente Gordon B. Hinckley e o então Élder Russell M. Nelson visitaram os membros do Ramo Sal, em 14 de janeiro de 2004. Crédito: Cortesia de Nelson J. Almeida

“Tocar na mão do profeta foi algo inexplicável — era tanta alegria, mas ninguém demorava mais do que o necessário para que todos pudessem cumprimentá-lo. Queríamos ouvi-lo, escutá-lo falar. A sua voz mansa e delicada encheu-nos a alma, cada palavra era uma bênção… a sua doce voz abençoando-nos, abençoando o povo de Cabo Verde, prometendo que os cabo-verdianos seriam um povo abençoado, que a Igreja cresceria muito.”

Com o jato reabastecido e chegada a hora da partida dos líderes, os santos da Ilha do Sal acenaram até que seus visitantes embarcassem no avião, não sentindo tristeza, mas cheios de “glória e esperança”, disse Lima. “Tínhamos conhecido e tocado o profeta; falamos com o profeta. Vimos e sentimos seu amor por cada um de nós. Também mostramos nosso amor por ele, sua esposa e cada irmão que os acompanhava.”

Por muitos dias, os membros do Ramo do Sal falaram da reunião, cada um testificando como se sentiu, acrescentou ela. “A alegria era visível em cada um de nós. Estávamos cheios de luz.”

14 anos depois

Muitos anos depois, em janeiro de 2018: após o falecimento de Presidente Thomas S. Monson, Presidente Nelson foi designado como Presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Ele iniciou seu primeiro ministério mundial em abril daquele ano, fazendo escalas na Europa, Oriente Médio, África e Ásia.

Élder Ronald A. Rasband e sua esposa, a irmã Melanie Rasband, e Élder Paul V. Johnson e sua esposa, a irmã Jill Johnson, visitam uma escola em Praia, Santiago, Arquipélago de Cabo Verde.
Élder Ronald A. Rasband e sua esposa, a irmã Melanie Rasband, e Élder Paul V. Johnson e sua esposa, a irmã Jill Johnson, visitam uma escola em Praia, Santiago, Arquipélago de Cabo Verde. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Naquele mesmo mês, Élder Ronald A. Rasband, do Quórum dos Doze Apóstolos, estava visitando a Área Europa da Igreja e fazendo visitas a várias ilhas de Cabo Verde. Naquela época, Cabo Verde abrigava três estacas, dois distritos e mais de 14.000 santos dos últimos dias. Enquanto estava nas ilhas, Élder Rasband presidiu conferências, visitou autoridades do governo e fez visitas humanitárias.

“Houve muito poucas visitas de membros da Primeira Presidência ou do Quórum dos Doze a Cabo Verde”, disse Élder Paul V. Johnson, Setenta Autoridade Geral que acompanhou Élder Rasband. “Na verdade, em duas das ilhas que Élder Rasband visitou, foi a primeira vez na história que um apóstolo esteve lá. Os membros lotaram as reuniões, que encheram as capelas, de modo que muitos ficaram do lado de fora no escuro, perto de janelas abertas, se esforçando para ouvir Élder Rasband falar.”

Élder Ronald A. Rasband fala a uma multidão de membros em Cabo Verde em abril de 2018.
Élder Ronald A. Rasband fala a uma multidão de membros em Cabo Verde em abril de 2018. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Na época, Élder Johnson servia como presidente da Área Europa. Devido à sua ligação passada com Portugal e ao idioma, Cabo Verde tem sido atribuído pela Igreja a áreas europeias em vez de africanas ao longo dos anos.

Reconhecendo que sua visita ocorreu ao mesmo tempo que o ministério de Presidente Nelson, Élder Rasband disse que estava compartilhando o que o profeta estava ensinando, esperando poder ecoar suas inspiradas palavras. Ele ressaltou que “Deus os ama”, “o Salvador os ama” e “o templo.”

“Tentei criar para eles a imagem de uma família multigeracional, selada no templo, que abrange gerações”, disse Élder Rasband após retornar em 2018. “Eles adoraram isso. Eles adoraram ter a sensação de que não estão apenas vivendo sua vida para eles: eles estão vivendo sua vida para sua posteridade.”

Um mapa mostra a localização do novo Templo de Praia Cabo Verde em relação aos templos mais próximos onde os santos dos últimos dias de Cabo Verde podiam frequentar anteriormente.
Um mapa mostra a localização do novo Templo de Praia Cabo Verde em relação aos templos mais próximos onde os santos dos últimos dias de Cabo Verde podiam frequentar anteriormente. Crédito: Aaron Thorup, Church News graphics

Os santos dos últimos dias em Cabo Verde há muito lutam com longas distâncias e custos excessivos para irem ao templo para fazerem as ordenanças do templo para si mesmos e seus antepassados. Nas últimas duas décadas, o Templo de Madri Espanha era o mais próximo, mas devido à dificuldade de chegar lá ou a outros países europeus, muitos membros viajaram para Recife, Brasil, para frequentar o templo.

Embora o acesso aos templos permanecesse limitado em 2018, Élder Rasband incentivou os membros da Igreja a sempre terem uma recomendação para irem ao templo e terem uma “visão do futuro.”

Ele continuou: “Onde não há visão, o povo perece. Eles precisam saber que Cabo Verde é importante para o Senhor, e vai continuar a crescer e prosperar, e a Igreja vai ajudar a [elevar] o seu próprio país.”

No ano seguinte, Élder Neil L. Andersen, do Quórum dos Doze Apóstolos, dedicou o Templo de Lisboa Portugal em setembro de 2019, trazendo um novo templo a apenas quatro horas de voo de Praia. Mas apenas alguns meses depois, a pandemia de COVID-19 resultou no fechamento dos templos em todo o mundo, e a reaberturas limitadas e gradativas, o que impactou os santos dos últimos dias em Cabo Verde e em todo o mundo.

19 de junho de 2022 — um dia histórico

Em menos de 35 anos, a Igreja em Cabo Verde cresceu de apenas um membro converso para mais de 16.000 membros, e de um pequeno ramo em Praia para quatro estacas, vários distritos adicionais e 41 congregações. Acrescente a isso o novo Templo da Praia Cabo Verde, que será dedicado no domingo, 19 de junho de 2022, por Élder Andersen.

Templo de Praia Cabo Verde de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
Templo de Praia Cabo Verde de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

As conexões dos líderes da Igreja com Cabo Verde continuam a se entrelaçar além de Presidente Nelson, o já mencionado “apóstolo acompanhante” em 2004 que anunciou um templo a ser construído em Praia.

O apóstolo que dedicou a nação insular em 1994? Ele agora é Presidente Oaks, o primeiro conselheiro na Primeira Presidência. O Setenta que ofereceu a oração na cerimônia de abertura de terra do templo em 2019 [em inglês], sinalizando o início da construção? Esse seria Élder Johnson.

E até Élder Andersen tem ligações anteriores a Cabo Verde. Ele estava servindo na presidência da Área Europa como Setenta Autoridade Geral quando o país foi dedicado e pode contar detalhes da viagem de Élder Oaks a Cabo Verde.

Élder Andersen está fazendo sua segunda visita a Cabo Verde, depois de ter visitado a missão lá e se encontrado com membros em 1997, no final de seu serviço na Área Europa. Ele se lembra de chegar a uma ilha em um avião que pousou ao lado de um vulcão fumegante, ele lembra a bondade e a calorosa recepção de líderes cívicos e membros da Igreja.

Quando ele e seu grupo de viagem chegaram a uma cidade, “as crianças estavam correndo ao lado dos carros, apenas acenando e felizes, e nos dando as boas-vindas”, disse Élder Andersen, que não falava português na época, mas desde então aprendeu o idioma durante uma designação de área no Brasil. Ele dedicou o templo de Lisboa neste idioma.

Sala celestial do Templo de Praia Cabo Verde.
Sala celestial do Templo de Praia Cabo Verde. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Enquanto isso, a dedicação do Templo de Praia Cabo Verde faz com que os membros de longa data na Ilha do Sal recordem aquele dia especial de janeiro de 2004, quando foram saudados e aconselhados pelo então presidente da Igreja e um futuro presidente da Igreja. Hoje, em vez de apenas um ramo na ilha, existem quatro ramos, e também a esperança de que o distrito de Espargos se torne uma estaca, em um futuro não muito distante.

E embora a Ilha do Sal ainda não tenha uma capela construída pela Igreja e use edifícios alugados como capelas, os santos do local estão atentos às bênçãos das raras visitas de líderes seniores e agora têm um templo em sua nação insular.

“Para mim, é importante ter um apóstolo vivo aqui em meu país porque me faz pensar no amor que nosso Pai Celestial e Seu Filho Jesus Cristo têm por Seu povo aqui na terra, mesmo aqueles que estão nas ilhas do mar”, disse Onick Tavares de Pina Garcia, da Ala Praia 4 da Estaca Cabo Verde. “É importante para mim saber que o Pai Celestial quer instruir o povo de Cabo Verde por meio de Seus Apóstolos, até mesmo a coligação de Israel em ambos os lados do véu.”

Acrescenta Maria João Lima, relacionando a visita de 2004 na Ilha do Sal ao novo templo de Praia: “Hoje entendo melhor as promessas feitas pelo profeta, pois temos um templo em Cabo Verde, onde podemos fazer ordenanças e nos sentir mais próximos de Deus e Jesus Cristo e podemos receber inúmeras bênçãos.”