Reabertura do Templo de Hong Kong: Um lugar sagrado de esperança, fé e família

Após a reforma que começou em 2019, o Templo de Hong Kong, de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, reabrirá no final de julho, após a rededicação realizada em 19 de junho de 2022.

Os membros da Igreja no distrito do Templo de Hong Kong participaram pessoalmente e por transmissão ao vivo, regozijando porque o templo está pronto para receber os membros novamente.

“Os templos ajudam os membros a entenderem melhor o propósito da vida, os encorajam a serem mais fiéis, generosos e gentis, e lhes dão forças para enfrentarem os desafios da vida”, disse Alan Cheung, um líder local.

Élder Gerrit W. Gong do Quórum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, com a presidência do recém-rededicado Templo de Hong Kong. Da esquerda para a direita: Chi-Wang Jerry Yu, Élder Gong, Yue-Sang Simon Chan, Kam-To Chun.
Élder Gerrit W. Gong do Quórum dos Doze Apóstolos de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, com a presidência do recém-rededicado Templo de Hong Kong. Da esquerda para a direita: Chi-Wang Jerry Yu, Élder Gong, Yue-Sang Simon Chan, Kam-To Chun. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Vincent e Polly Fong, membros da Igreja em Hong Kong, são pais de três filhos pequenos. Polly Fong compartilhou: “A adoração no templo nos une como família. Meu marido e eu esperamos poder ir ao templo novamente em breve. Isto nos ajuda a sermos melhores cônjuges e pais.”

AC Ho, membro da Igreja de Cingapura, disse: “Minha família é o que tenho de mais importante em minha vida. Faço e cumpro convênios no templo para que minha família e eu possamos viver para sempre juntos no reino de meu Pai Celestial.”

Supaporn Putiya, membro da Igreja na Tailândia, disse: “O templo me ajuda a focar nas coisas espirituais em vez das mundanas.” Ela foi ao templo pela primeira vez em abril de 2018 e teve uma experiência maravilhosa que, segundo ela, a ajudou a se aproximar do Pai Celestial e de sua família.

Em conformidade com os protocolos locais da COVID-19, o comparecimento presencial na rededicação foi limitado. Agnes Ng, um membro local, cantou em um pequeno coro. Ela estava seguindo o exemplo de seu pai, Wai-Kam Ng, que cantou na dedicação do Templo de Hong Kong em 1996.

“Lembro-me dele indo a muitos ensaios, mas não conseguia entender o que isso significava para ele. Hoje, sendo capaz de fazer o que ele fez há muitos anos, eu entendo. É como viver o evangelho; não sabemos o quão maravilhoso é até vivermos nós mesmos”, disse ela.

Wai-Kam Ng, à esquerda, cantou no coro da primeira sessão de dedicação do Templo de Hong Kong em maio de 1996. Sua filha, Agnes Ng, à direita, cantou na rededicação do Templo de Hong Kong no domingo, 19 de junho de 2022.
Wai-Kam Ng, à esquerda, cantou no coro da primeira sessão de dedicação do Templo de Hong Kong em maio de 1996. Sua filha, Agnes Ng, à direita, cantou na rededicação do Templo de Hong Kong no domingo, 19 de junho de 2022. Crédito: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Wai-Kam também compartilhou sua perspectiva: “Ver minha filha cantar na rededicação do templo fortalece minha fé na próxima geração. Sou grato pelo evangelho e pelas bênçãos que recebemos do templo; isso ajudou minha esposa e eu a criarmos nossos filhos em retidão.”

Élder Gerrit W. Gong, do Quórum dos Doze Apóstolos, presidiu as sessões dedicatórias, após se reunir com os líderes e funcionários da Área Ásia e avaliar as operações em toda a área.

“Este lindo Templo de Hong Kong nos convida, nesta área da Ásia, a nos aproximarmos de nosso Salvador Jesus Cristo, construirmos diariamente nosso alicerce espiritual e abençoarmos as gerações de nossas famílias”, disse ele.

O Templo de Hong Kong foi o 48º templo construído pela Igreja, tendo sido dedicado em 1996, por Presidente Gordon B. Hinckley. Ele foi fechado em 2019 para passar por reformas necessárias, após 23 anos de serviço.